O serviço de saúde nas Operações do Exército Brasileiro

Quem nunca assistiu um filme de guerra e viu alguma cena em que os soldados, no meio do combate, feridos, gritavam desesperadamente pelo Médico ou Enfermeiro?


Aliás, fica aqui uma dica de Inglês pra você do professor Thiago Cordeiro, do Inglês com Gigantes:


"Medic", nos EUA, é diferente de "doctor", sendo o primeiro empregado, no contexto militar, para se referir ao profissional habilitado ao atendimento de emergência em combate, enquanto o segundo se refere especificamente a um médico.

Meeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeediccc!!!!!

No Exército Brasileiro, basicamente, existem 3 níveis de atendimento em combate.


O primeiro deles, é prestado pelo militar pertencente ao próprio pelotão e que recebeu instruções de primeiros socorros durante o seu período de qualificação, que ocorre após o período básico. Esses militares, em geral Soldados ou Cabos, são instruídos para a realização de um atendimento de urgência, para que possam estar habilitados a prestar o atendimento inicial de um combatente ferido. Esses militares são de extrema importância em uma unidade operacional, tendo em vista que em determinadas situações, onde a tropa encontra-se em ambientes inóspitos ou de difícil acesso, eles são os primeiros a travarem contato com alguma situação delicada envolvendo a saúde dos militares e, com isso, tem que estar realmente habilitados e portando o material necessário para prestarem o apoio necessário, até que o militar ferido seja evadido, se for necessário.

Eu mesmo, durante operações militares na Amazônia, por diversas vezes fui atendido por um dos nossos militares atendentes.

Em geral os militares atendentes não possuem uma qualificação técnica externa ao Batalhão, sendo totalmente adestrados durante o período de qualificação. Entretanto, durante a seleção ocorrida no período do alistamento militar e também durante o período básico, são previamente selecionados aqueles que tenham cursos técnicos na área de saúde, para que possam ser qualificados como atendentes e, dessa forma, utilizem os seus conhecimentos prévios e adquiridos na sua qualificação em prol das atividades de atendimento em operações militares.


O segundo nível de atendimento é prestado pelos sargentos técnicos em enfermagem. Esses militares, muitas vezes, durante operações mais delicadas, onde a tropa encontra-se em local inóspito e/ou de alta periculosidade, são integrados às tropas operacionais, podendo assim prestar o apoio necessário, de forma, rápida e eficiente, caso algum militar necessite. Durante a minha carreira, inclusive, em diversas operações fomos acompanhados por sargentos técnicos em enfermagem e posso afirmar que isso trazia muito mais tranquilidade para mim, comandante de pelotão, pois sabia que, se fosse necessário, teria ali um militar extremamente capacitado para apoiar a mim e aos meus subordinados.

O sargento técnico em enfermagem é formado pela Escola de Sargento das Armas (ESA), localizada em Três Corações - MG. Para ingressar na Escola e ser um Sargento de Saúde, é necessário prestar concurso público, que acontece anualmente e cumprir alguns requisitos previstos no edital do concurso, sendo os principais:


- Ser brasileiro nato ou naturalizado;

- Ter concluído o Ensino Médio e Curso Técnico em Enfermagem registrado e reconhecido pelo Ministério da Educação e pelo conselho regional de enfermagem (COREN);

- Ter registro no COREN;

- Possuir, no mínimo, 17 anos e, no máximo, 26 anos, até 31 de dezembro do ano de sua matrícula;

- Vagas para HOMENS e MULHERES.


Anualmente são oferecidas cerca de 40 vagas para a área de saúde da ESA (CLIQUE AQUI para saber mais informações sobre o concurso da ESA e os demais concursos do Exército).


Você pode se preparar para o concurso da ESA, área de Saúde, com o Elite Mil! CLIQUE AQUI e SAIBA MAIS!

O terceiro nível de atendimento militar é realizado pelos Médicos Militares. Geralmente, esses militares só participam de operações onde o nível de complexidade e periculosidade exige, tendo em vista que cumprem diversas atividades de atendimento em suas organizações militares, nos postos de guarnição e hospitais militares.


Para se tornar um médico militar é necessário ter formação acadêmica em Medicina e prestar concurso público para a Escola de Saúde do Exército (EsSEX).


Estes três níveis de atendimento (atendentes, enfermeiros e médicos) são IMPORTANTÍSSIMOS para que a tropa consiga manter a sua operacionalidade nos níveis necessários para a segurança nacional. Todos esses militares cumprem um papel altamente valoroso, sendo a sua capacitação e profissionalismo motivos de orgulho para todos aqueles que fazem parte do Exército Brasileiro. Se você sonha em se tornar um militar de Saúde, o que posso te dizer é que esses militares são a personificação clara daquilo que temos de melhor em nossa força, pois além de militares, como profissionais da saúde são responsáveis diretamente pela saúde e higidez física da tropa, o que exige de tais combatentes uma capacidade técnica e psicológica diferenciadas!


SAÚDE!


FÉ NA MISSÃO!!


1º TEN THIAGO HENRIQUE

CEO E INSTRUTOR-CHEFE DO ELITE MIL - CURSOS PREPARATÓRIOS

1 comentário

© 2020 por Elite Mil - Cursos Preparatórios. Todos os direitos reservados.

CNPJ: 28.330.809/0001-09