O que um militar deve fazer ao ser abordado pela polícia na rua?

Atualizado: 8 de Nov de 2019

Daí o soldado entra no Exército ou o aluno entra na EsPCEX/ESA, tem uma semana de quartel, acha que é o RAMBO, posta foto no Instagram fardado, saí pra balada no final de semana, arrasando corações com a sua careca raspada e na saída, eis que...


MÃOS NA CABEÇA, GUERREIRO!!!

Quem nunca passou por isso, eim?!

Situação muuuuuito comum! Se você foi ou é militar, muito provavelmente já passou por isso e se ainda não é, fique tranquilo, com certeza irá passar.


Mas aí,o que deve ser feito nessas situações? Qual deve ser a postura do militar que está sendo abordado? É sobre isso que iremos falar aqui neste post. Constantemente, eu costumava falar sobre isso com os meus subordinados no quartel. Inclusive, é bem comum que nas sextas-feiras, antes de liberar a tropa para o final de semana, o capitão comandante da companhia ou algum outro militar mais antigo oriente os militares mais jovens para os procedimentos que devem ser adotados durante o final de semana, para que que se evitem maiores problemas e o militar possar retornar às atividades na segunda-feira em segurança.


Evitar bebedeiras, jamais dirigir embriagado, ficar longe de brigas, usar camisinha... tudo isso são orientações passadas com muita frequência para todos os militares nas formaturas internas das companhias, quando todos os militares se reúnem e os mais antigos podem passar os seus avisos. Apesar disso, são frequentes casos em que militares se envolvem em situações um tanto quanto "embaraçosas" para a Força. Embaraçosas por que quando o militar se envolve em algum tipo de "alteração na rua, isso geralmente é veiculado nas mídias da seguinte forma:


"Militar do Exército é flagrado..."

"Militar da Marinha foi pego, na noite de ontem..."

"Militar da PM é preso..."


Ou seja, antes de mais nada, o militar que comete a alteração é um militar!

Dentre as alterações mais frequentes, as brigas e desentendimentos com a polícia costumam ocorrer com maior frequência. Mas quais seriam os procedimentos corretos a serem adotados pelo militar ao ser abordado? Se liga aqui nessas 3 dicas que separei pra você.


# 1 - Entenda a situação do Policial:


Se você já é militar e atuou em atividades de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), com certeza, pela sua experiência, consegue entender muito melhor o estresse envolvido na atividade de um militar da Polícia. Tais profissionais saem das suas casas e, diariamente, lidam com os mais diversos tipos de situações, envolvendo, na maioria das vezes, risco para as suas próprias vidas.


Ou seja, a vida de um policial é foda, é difícil pra caramba!! Entenda isso!


Isso não quer dizer que eles tem o direito de lhe abordar de forma grosseira ou não profissional, não é isso que estou falando, porém, partindo do princípio que você entendeu que ser um policial não é uma tarefa assim tão fácil, podemos seguir para a próxima dica.


# 2 - Trate o policial com educação, da forma como gostaria de ser tratado:


Sim, seja educado, pois isso, aliás, vai facilitar a sua vida em praticamente tudo o que você for realizar, não somente em uma abordagem policial. Trate o policial de forma educada, independente da hierarquia. Se você é um sargento, por exemplo, não tem o direito de ser mal educado com um policial, só por que ele é hierarquicamente inferior a você.


Ser educado, pela minha experiência, vai resolver 99% dos seus problemas e evitar muitos tipos de situações conflitantes. Ser educado significa simplesmente, cumprimentar o policial, falar de forma pausada e com um tom não ameaçador e cumprir todas as determinações que forem expressas. Aliás, fica aqui a minha 3ª dica pra você...


# 3 - Obedeça o policial:


Sim, obedeça o policial, pois ele está simplesmente cumprindo a sua função. Se a polícia lhe abordou na rua, com certeza ela teve algum tipo de motivação e cabe a você se portar de uma maneira adequada. Se você é militar, aja como um! Se coloque no lugar do policial. Como você reagiria se um cidadão, ao ser abordado por você em uma operação de GLO, não obedecesse as suas orientações? Tenho certeza que você não iria gostar nada, não é mesmo? Portanto, seja educado, respeite o policial, entenda a sua função e se coloque no seu lugar e obedeça aquilo que lhe for determinado.


Se você cumprir essas 3 orientações, tenho certeza que dificilmente terá problemas durante uma abordagem policial. Agora, algumas dúvidas podem ter surgido na sua mente, como por exemplo:


O que devo fazer se estiver armado durante uma abordagem policial?

O que devo fazer se o policial me tratar mal?

Quando devo me identificar como um militar?


Bem, pensando nessas questões eu fiz esse vídeo aqui abaixo (um dos mais populares no meu canal no YouTube), onde abordo este tema e comento algumas situações que podem acontecer.


Depois que você ver ele, CLIQUE AQUI para ver um outro vídeo do quadro HISTÓRIAS DE TENENTE, onde eu conto uma situação que aconteceu comigo onde fui abordado pela polícia.


Compartilhe este post com os seus amigos militares ou futuros militares, para que eles possam melhorar a sua mentalidade quanto a isso e evitar problemas com os nossos irmão policiais que, aliás, estão nas ruas, arriscando as suas vidas por nós!


Espero que você tenha gostado! Deixe aqui abaixo o seu comentário e me diga o que achou! Além disso, se você já passou por algum tipo de situação assim, compartilha aqui com a gente!!


FÉ NA MISSÃO!


1º Ten Thiago Henrique - CEO e Instrutor-chefe do Elite Mil - Cursos Preparatórios


1 comentário