EsSA ou EsPCEX? Qual a melhor carreira militar COMBATENTE a se seguir no EXÉRCITO BRASILEIRO?

Atualizado: 14 de Set de 2018

Se você é ou já foi militar, talvez essa seja uma pergunta um tanto quanto óbvia, porém, para muitos jovens que sonham em seguir carreira militar e não possuem nenhum militar em sua família para orientá-los, como era o meu caso, esse pequeno texto pode significar a escolha correta de suas carreiras e, consequentemente, muito mais realização profissional durante as suas vidas profissionais. Apesar de, nesse post, eu me referir mais especificamente à carreira militar no Exército Brasileiro, comparando as formações e carreiras dos militares formados na Escola de Sargentos das Armas e da Academia Militar das Agulhas Negras, grande parte dessas informações também são pertinentes às carreiras militares na Força Aérea do Brasil e na Marinha do Brasil, guardadas algumas particularidades de cada Força, que não serão objeto de análise nesse artigo.


A diferença básica entre a Escola de Sargentos das Armas (EsSA) e a Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEX) é que, enquanto aquela tem por objetivo formar sargentos combatentes de carreira, esta tem como finalidade formar os futuros cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). Caso você seja novo aqui no BLOG ou ainda não entenda muito bem a carreira militar, recomendo que, antes de continuar a leitura desse artigo, dê uma lida em nossa página dedicada aos concursos militares das Forças Armadas.



CONCURSOS DE ADMISSÃO


Tanto o concurso da EsSA, quanto o da EsPCEX são bastante concorridos, sendo disputados a nível nacional entre milhares de jovens que sonham em seguir carreira militar. Os dois concursos são bem similares, onde os candidatos são avaliados em provas teóricas, exames de saúde e testes físicos e, no caso da EsSA, adiciona-se uma valoração de títulos, onde os candidatos que possuem títulos militares (certificado de reservista, conclusão do curso de formação de soldados, cabos, sargentos ou oficiais temporários) ou civis (diploma de nível superior ou técnico) tem pontuações acrescidas às suas notas, atingindo o máximo de 1 ponto. Na prova teórica da EsSA, são analisados conhecimentos em Português, Redação, Matemática, História e Geografia do Brasil, já na EsPCEX, são cobrados conhecimentos em Português, Redação, Matemática, História Geral e do Brasil, Geografia Geral e do Brasil, Física e Química. Em média, anualmente, cerca de 100 mil jovens se inscrevem para realizar o concurso da EsSA, enquanto o da EsPCEX apresenta médias de inscrição que giram em torno dos 40 mil candidatos, entre homens e mulheres.


Um fato muito comum que verifico nos quartéis entre os sargentos é que muitos não tinham conhecimentos acerca do concurso da EsPCEX antes de ingressarem na EsSA e que muitos não sabiam exatamente quais eram os requisitos para ingressar na carreira de oficiais ou decidiram realizar o concurso da EsSA por imaginarem que as provas de admissão à EsPCEX eram muito mais difíceis. De fato, é inegável que as provas de admissão à EsPCEX tem um nível de aprofundamento um pouco superior e que a quantidade de assuntos cobrados é consideravelmente maior, entretanto todo aluno que estudar de forma direcionada e eficiente tem chances de ser aprovado em ambos concursos. ISSO MESMO, TODO ALUNO. Eu já falei para vocês em alguns vídeos que fiz no nosso CANAL NO YOUTUBE que o meu desempenho nos estudos durante o meu ensino médio não era dos maiores e que o meu interesse pelo concurso da EsPCEx só se deu quando eu já estava na faculdade. Obviamente que se você ainda está no ensino médio, vale muito a pena se dedicar desde cedo para chegar na idade em que poderá realizar os concurso militares muito mais preparado, porém, caso você já tenha terminado o ensino médio e não tenha se dedicado tanto aos estudos, nada impede que você corra atrás do seu tempo perdido e obtenha sucesso! Se você deseja ter uma noção do nível das provas de ambos concursos, dá uma passada na nossa SALA DO PAPIRO e baixe, gratuitamente, as provas anteriores dos principais concursos militares do país!


CURSOS DE FORMAÇÃO


Um diferença fundamental com relação às formações de Sargentos e Oficiais diz respeito a duração dos cursos. Enquanto o curso da EsSA tem duração aproximada de 2 anos, a formação do Oficial do Exército dura 5 anos, sendo um ano na EsPCEx e 4 anos na AMAN. Outra característica bem marcante diz respeito à própria grade curricular de ensino dos cursos, pois enquanto na EsSA o militar terá uma formação mais especializada e aprofundada, a formação do oficial tem um caráter mais generalista, onde são abordados diversos tipos de temas e assuntos para que o oficial consiga ter sempre uma visão mais global. Em suma, ao final da formação, espera-se que o sargento de carreira seja um militar especializado em sua área de atuação, capaz de assessorar de maneira fiel, realista e eficiente os escalões superiores no cumprimento das missões que vier a cumprir, além de ser um elo fundamental entre o comando das frações e a tropa na execução das tarefas planejadas. Aos oficiais, em geral, cabe o planejamento e fiscalização das missões, o que exige que esses militares tenham uma formação mais ampla em termos de conhecimentos em diversos temas. Isso não quer dizer que os oficiais serão sempre planejadores e os sargentos serão sempre os executores, porém, é importante destacar essa diferença nas formações dos oficiais e sargentos para que você entenda com mais exatidão as diferentes funções que esses militares desempenham na tropa.


Um exemplo claro dessa divisão de tarefas ocorre nos Destacamentos de Operações Especiais (militares que possuem o curso de ações de comandos e forças especiais), onde os sargentos desempenham funções onde são especialistas em sua área (explosivos, saúde, comunicações, armamento, etc...) e os oficiais desempenham funções mais relacionadas ao planejamento estratégico/operacional e à obtenção e processamento de dados (inteligência militar). Obviamente que, nessas tropas, o grau de adestramento de todos os integrantes é tão elevado que todos os militares possuem conhecimentos sobre as áreas de especialidades dos demais integrantes, porém, cada militar apresenta a sua própria área de especialização, onde ele terá conhecimentos muito mais aprofundados no assunto e poderá orientar o seu destacamento com muito mais propriedade.


VIDA APÓS FORMADO


Nesse momento, gostaria de te falar algumas características da vida dos Oficiais e Sargentos que, com certeza, se você não for filho de militares ou tiver alguma fonte muito próxima de informações, com certeza não sabe. Em primeiro lugar, após formados, tanto os sargentos quanto os oficiais serão colocados em funções de líderes, onde terão que coordenar e guiar diversos tipos de trabalhos que vão de uma simples manutenção de alguma área do batalhão até uma operação militar envolvendo sérios riscos de vida. Se você quer saber um pouco mais sobre essas atividades, não deixe de seguir o nosso CANAL NO YOUTUBE e também o CANAL COACH MILITAR, onde você encontrará diversos vídeos tratando sobre temas relevantes na vida dos oficiais e sargentos do Exército. Apesar disso, uma clara distinção deve ser feita: em geral os oficiais ocupam funções de chefia nos diversos segmentos do Exército Brasileiro, e os sargentos ocupam funções abaixo do comando dos oficiais, onde poderão prestar todo o assessoramento para que as missões sejam cumpridas da melhor forma. Porém, essa distinção deve ficar bem clara na sua cabeça!


A PALAVRA FINAL, EM TODOS OS NÍVEIS ESTRATÉGICOS E OPERACIONAIS DO EXÉRCITO, SEMPRE CABE AOS OFICIAIS QUE, SE INTELIGENTES, UTILIZARÃO O ASSESSORAMENTO DOS SEUS MILITARES SUBORDINADOS, INCLUINDO OS SARGENTOS, PARA QUE POSSAM TOMAR UMA DECISÃO CORRETA E EFICIENTE!

Entender essa distinção funcional é de extrema relevância para que você saiba que, se quiser ocupar funções de chefia e ter uma maior autonomia prática durante a sua carreira militar, é interessante que você escolha ingressar em uma Escola de Formação de Oficiais!


Outra grande diferença diz respeito às remunerações. Sim, os oficiais ganham muito melhor do que os praças!

Basta dar uma rápida analisada nessa tabela dos soldos dos militares das Forças Armadas para se verificar que os oficias tem salários bem superiores aos dos sargentos.

Essa diferença salarial se reflete basicamente em todos os adicionais, gratificações por representação (uma espécie de diária), transferências, dentre outros valores que o militar faz jus durante a sua carreira, onde os oficias, invariavelmente, recebem valores superiores. Por exemplo: se um oficial e um sargento forem realizar um curso operacional, o oficial receberá um valor maior por isso, pois a verba indenizatória do curso será calculada tendo por base o soldo do militar. Esse mesmo pensamento vale para os outros valores citados acima, como as transferências e os adicionais.


Além disso, um outro fator que também é bastante discrepante entre as carreiras dos oficiais e sargentos é o plano de carreira, ou seja, a forma como os militares são promovidos nos diversos postos e graduações da hierarquia militar.


Os oficiais, obviamente, já iniciam a carreira militar em posições superiores na hierarquia militar, enquanto os militares formados pela EsSA, apesar de também poderem ser promovidos aos postos de oficiais, só o são ao final de suas carreiras, quando já contam cerca de 30 anos de serviços prestados. Por exemplo, um militar formado pela AMAN, oriundo da EsPCEX, é promovido ao posto de capitão após 6 anos de formado, prosseguindo na carreira e podendo, inclusive, chegar aos posto de GENERAL, enquanto um sargento oriundo da EsSA só será promovido ao posto de capitão, que é o último posto que poderá ingressar, após cerca de 35 anos após a sua formatura!


Outra questão bastante importante e que influencia diretamente na vida da família do militar diz respeito à obtenção de vaga nos Próprios Nacionais Residenciais (PNR), que são as casas das Vilas Militares destinadas aos militares de carreira que servem na guarnição. Em geral, os militares aguardam um tempo em uma fila de espera para conseguirem vagas nesses PNRs, sendo esse tempo de espera, normalmente, maior para os sargentos, apesar do número de casas destinadas aos praças ser consideravelmente maior. Isso ocorre pelo fato de que o número de sargentos do Exército ser muito maior do que o de Oficiais e isso afeta também diversas outras características da vida militar.


Existem outros fatores também que diferenciam as carreiras dos oficiais e sargentos, porém, o meu maior objetivo aqui é te responder, com clareza, aquela pergunta lá do título do artigo: EsSA ou EsPCEX?


Se você possui menos de 21 anos e tem idade para realizar o concurso da EsPCEX, vale muito a pena você se dedicar bastante para ser aprovado! Como disse anteriormente, a prova da EsPCEX tem inegavelmente um nível um pouco mais alto e cobra mais assuntos e disciplinas, além da formação do oficial ter uma duração bem maior do que a do sargento, porém, espero que esse texto tenha servido para te mostrar de maneira clara e honesta algumas das diversas vantagens em se seguir uma carreira de oficial. Não estou te dizendo aqui que a carreira de sargentos seja ruim, não é isso, entretanto é inquestionável que a carreira de oficial apresenta muito mais benefícios ao militar do que a de sargentos e isso não é uma exclusividade do Exército, muito menos do Brasil. Se você tem idade para prestar concurso para as carreiras de sargentos e oficiais, foque o seu estudo nas provas de oficiais, no caso do Exército, na prova da EsPCEX, pois, desse modo, você já estará também estudando para o concurso da EsSA. Esse é um bizu muito importante e que espero que você leve em consideração ao escolher qual a melhor carreira militar a se seguir.


No mais, desejo a você muita sorte, saúde e motivação para permanecer firme nos seus estudos. Lembre-se de que a chave para o sucesso não está na sua velocidade e sim na sua constância. De nada vale estudar de maneira muito forte durante um mês e depois parar por falta de motivação ou por que ficou cansado. Mais vale criar uma rotina constante de estudos e ir aumentando o volume do papiro de forma gradual e adequada, para que você possa continuar estudando por muitos e muitos meses, ou até mesmo anos! Se você não obter sucesso esse ano, não pare de estudar, continue, pois dessa forma você já iniciará o ano que vem na frente dos demais candidatos que pararam de estudar ou que estão ainda iniciando. O segredo do sucesso está em nunca parar, até atingir o seu objetivo! E quando você atingir o seu objetivo, crie outros objetivos pelos quais lutar, pois desse modo você conseguirá se manter sempre motivado e buscando melhorar a sua vida.


BRASIL ACIMA DE TUDO!

SELVA!!

1 comentário