Como fui aprovado no concurso da EsPCEx - Parte 2

No primeiro post (veja aqui), comecei a contar um pouco para vocês sobre a minha trajetória para ingressar na Escola Preparatória de Cadetes do Exército e quais foram as principais dificuldades que tive que enfrentar. Hoje, dividirei com vocês um pouco sobre as técnicas e metodologias de estudo que utilizei para ser aprovado entre os 80 primeiros classificados em um dos concursos militares mais concorridos do país.

A jornada para chegar até a 2º companhia de alunos da EsPCEX foi intensa e muito dolorosa, mas a sensação de realização fez com que tudo, tudo valesse a pena.

Se você viu o primeiro post e também o vídeo que indiquei lá, sabe que eu não saí do Ensino Médio e fui direto para a EsPCEX, antes disso eu passei no vestibular de Biologia da UFPE e cursei cerca de um período (6 meses) por lá. Sendo assim, a primeira coisa que quero que você coloque na cabeça é o seguinte: você não precisa acertar de primeira!


Após abandonar a faculdade, iniciei uma jornada de estudos que, segundo eu pensava e já tinha certeza na época, me levaria até os portões da EsPCEX, pois, eu acreditava que seria impossível que alguém estivesse estudando mais do que eu naquele momento. Desse modo, o que fiz foi pegar o edital do ano anterior da EsPCEX e criar uma rotina de estudos de forma a bater todas as matérias previstas para a prova, com certa antecedência e, após isso, iniciar uma carga massiva de exercícios e revisões. Note que eu só comecei a realizar exercícios mais difíceis e provas anteriores DEPOIS de já ter construído uma gigantesca e sólida base teórica. Até chegar nesse ponto, me certifique de construir resumos de todas as disciplinas e realizar exercícios mais fundamentais.

Um erro muito comum dos jovens e ansiosos candidatos é já quererem iniciar a prática intensa de exercícios e provas anteriores antes mesmo de criarem uma base teórica sólida. Sendo assim, muitos se desmotivam e desistem dos estudos por acreditarem que não conseguirão passar nos exames.

E quanto a minha rotina, quantas horas eu estudava por dia e quantos dias por semana? Bem, a minha rotina era simplesmente INSANA! Sim, eu estudei muito mesmo, não foi fácil. Minha base de estudos era fraca, eu não tinha apoio de ninguém que tinha experiência com concursos militares ou de qualquer tipo de material específico. Foi difícil pra caralho, mas eu consegui e você também vai.


Basicamente, eu acordava às 6 horas da manhã, levava minha irmã no colégio, iniciava os estudos por volta das 07:30 e ia até as 11:30, quando parava para ir buscar a minha irmã. Quando chegava em casa eu almoçava e tirava um cochilo, e voltava à estudar por volta das 14h, seguindo até as 20h. Essa era a minha rotina de segunda a sexta, sem internet em casa, sem celular, sem vida social, sem sair nos finais de semana pra festas ou coisas que pudessem sugar a minha energia dos estudos. Aos sábados eu estudava das 08h às 19h, parando para comer e tomar café, muito café. Essa foi a minha rotina por cerca de 12 meses. Se eu pensei em desistir? TODO SANTO DIA. Mas não desisti! Ver a minha mãe trabalhando que nem uma condenada para sustentar a casa sozinha era a minha maior motivação.


E sobre essa dificuldade financeira da minha família, eu tive que arrumar uma forma de ajudar a minha mãe e sei que muitos de vocês também devem estar passando por isso. Dá uma olhada neste post, caso ainda não tenha visto, vai abrir um pouco a sua mente e te mostrar algumas possibilidades que, talvez, você ainda não tenha vista. No meu caso, eu comecei a ministrar aulas particulares para alunos do ensino fundamental e depois ensino médio. Com o tempo, fui convidado para ministrar aulas em cursinhos da minha cidade e até no colégio onde me formei, para substituir professores quando eles faltavam por algum motivo. Foi uma experiência fascinante. Adoro ensinar! Essa é a melhor forma de aprender!


E como que estudava? Basicamente, eu estudava todo o edital, através de livros e apostilas do ensino médio e fazia todos os exercícios que aparecia na minha frente. TODOS os exercícios! De TODOS os livros que aparecia. Não tinha essa porra de só fazer esse ou aquele exercício, eu fazia tudo! Entenda o seguinte, eu fiquei obcecado com isso, passar na EsPCEX, naquele momento, era a coisa mais importante da minha vida, era a minha prioridade número 1. A partir do momento em que você entender isso e tiver esse tipo de mentalidade, você conseguirá encontrar a melhor metodologia ou técnica para você. Enquanto você não focar totalmente nisso, enquanto não colocar o concurso como sendo a sua prioridade número 1, mais importante do que qualquer coisa, não adianta se preocupar com técnicas de ensino, pois você pode ter a melhor metodologia na sua mão e ela não será eficiente.


Muitos alunos se preocupam de forma exagerada se o curso A é melhor que o B ou se tem o melhor material na mão quando, na verdade, a ferramenta mais importante para a sua aprovação é você!

Dá uma olhada nesse vídeo abaixo, onde falo mais sobre como fui aprovado na EsPCEX e as técnicas de estudo que utilizei. Não esquece de deixar o seu comentário e me falar o que achou do post e do vídeo. Espero que tenha te ajudado.


BRASIL ACIMA DE TUDO!

DEUS ACIMA DE TODOS!

FÉ NA MISSÃO!