A primeira coisa que você precisa saber antes de entrar nas Forças Armadas (FFAA).

Informação... a primeira coisa que separa aqueles que venceram na vida dos que não atingiram o pleno êxito é o acesso à informação. A segunda coisa, é saber aproveitar as oportunidades que surgiram na sua frente de maneira inteligente e oportuna.


E como o objetivo deste Blog é transmitir informação de qualidade para você, vamos contar uma historinha que, infelizmente, acontece com muita frequência... João (não existe melhor nome para se contar uma história fictícia) sempre assistiu aqueles filmes de guerra, jogou Call Of Duty, Medal of Honor, foi assistir os desfiles de 7 de setembro na avenida principal da sua sua cidade com a sua família e passou toda a sua adolescência sonhando com o dia em que poderia vestir uma farda, participar de operações super secretas e aprender a manusear diversos tipos de armamentos. Tendo aguardado ansiosamente por esse dia durante toda a sua infância e adolescência, no ano em que completava 18 anos, se apresentou na junta de serviço militar mais próxima de sua residência e disse que SIM, era voluntário para servir à sua pátria. Para ele, aquela seria a sua grande oportunidade de vivenciar na pele todas aquelas histórias e sensações que ele até então, só via em filmes, seriados e jogos. Ao terminar a sua entrevista na comissão de seleção, João foi avisado sobre outras datas em que deveria se apresentar e quais seriam as próximas etapas do processo seletivo. Os meses passaram e João ficou bastante animado e ansioso, sobretudo devido ao fato de que, caso fosse chamado, iria realizar o sonho do seu pai que, infelizmente, não pode servir pois, na época em que completou 18 anos, não foi selecionado por que era "arrimo de família" (pessoa responsável pelo sustento do seu lar), pois trabalhava como pedreiro desde os 14 anos. Alguns meses depois, se apresentou para as próximas etapas, realizou entrevistas, passou por inspeção de saúde quando, finalmente, foi informado que, infelizmente, por EXCESSO DE CONTINGENTE, seu nome não foi selecionado para servir à Pátria.


Sim, dessa forma, friamente, o sonho acabou. Tudo aquilo que João pensou para a sua vida, tudo que planejou, sonhou e esperou... tudo foi por água abaixo. Seguindo para casa com lágrima nos olhos, imaginando a forma como iria contar aquela triste notícia para o seu pai, João começou a culpar o mundo pelo que aconteceu, principalmente aquele sargento que não foi com a sua cara e decidiu colocar o seu "peixe" para servir. Ele, filho de pedreiro, inocentemente havia pensado que encontraria no Exército uma oportunidade de mudar a vida da sua família, servir ao seu país e fazer algo de bom para a sua comunidade, mas tudo aquilo havia acabado! E João saiu maldizendo à todos. Falou mal do sargento. Xingou o Exército onde, segundo ele, as pessoas eram escolhidas e promovidas por "peixada" e não pela sua capacidade. Daquele dia em diante, frustrado por não ter tido a oportunidade de realizar o seu sonho e pressionado pela necessidade de ajudar no sustento da sua casa, João começa à trabalhar como ajudante de pedreiro com o seu pai e juntos, os dois conseguem suprir as necessidades básicas da família e as coisas vão melhorando aos poucos. Alguns anos passam, João continua trabalhando duro diariamente, consegue comprar o seu primeiro carro e conhece a mulher da sua vida, com quem casa e jura que construirá uma bela família.

Definitivamente, João não fracassou na vida mas, com certeza, tendo os sonhos que tinha em sua infância e adolescência, ele não atingiu o pleno êxito, não realizou o seu sonho. Com certeza poderá encontrar outras coisas na vida que o façam ser feliz, afinal de contas a carreira militar não é a única profissão no mundo não é mesmo? Mas ele sempre lembrará do seu antigo sonho, isso é fato! João, poderia ter feito algumas coisas diferentes mas, infelizmente, não teve acesso à INFORMAÇÃO que precisava, no momento em que precisava.



E qual seria a informação que poderia ter mudado a vida do João e que, possivelmente, pode mudar também a sua? Uma coisa muito importante e que, infelizmente, poucos jovens sabem nos seus 17-18 anos é que existem diversas formas de ingresso nas Forças Armadas, sendo o processo de alistamento militar obrigatório apenas uma delas. O que ninguém falou para João é que se ele quisesse, poderia ter servido ao Exército, Marinha ou Aeronáutica de outra forma, sendo um Oficial/Sargento DE CARREIRA. E aqui chegamos, finalmente, à primeira coisa que você precisa saber antes de entrar nas FFAA.


Existem dois tipos de militares nas FFAA: os temporários e os de carreira.


E a primeira diferença fundamental entre eles é exatamente a forma como cada um ingressa nas FFAA. Os militares temporários, via de regra, adentram nos quadros das FFAA através de PROCESSOS SELETIVOS. O alistamento militar é uma forma de processo seletivo, assim como os processos seletivos para contratação de profissionais que, em geral, são divulgados pelos meios de comunicação das Regiões Militares (AQUI você pode descobrir em qual Região Militar você reside e se manter informado quando forem abertos processos seletivos para contratação de militares temporários). Após o processo seletivo, onde normalmente são realizados exames de saúde, avaliações curriculares e testes físicos, os candidatos aprovados passam por um pequeno período de adaptação ao serviço militar. Já os militares de carreira incorporam às fileiras militares através de CONCURSO PÚBLICO realizado a nível nacional, passando também por provas teóricas, exames de saúde, psicológicos e testes físicos. Existem vários concursos para ingresso nas FFAA (confira um por um em nosso SITE), com vagas para HOMENS E MULHERES, entre 14 e 36 anos! ISSO MESMO, entre 14 e 36 anos!!!!


EXISTEM OPORTUNIDADES EM CONCURSOS PÚBLICOS PARA INGRESSO NAS FORÇAS ARMADAS PARA HOMENS E MULHERES, ENTRE 14 E 36 ANOS!


O que aconteceu com o nosso amigo fictício João, infelizmente, acontece com jovens de todo o Brasil, anualmente. Após serem dispensados no alistamento militar, imaginam que jamais poderão ingressar nas FFAA. Muitos só tomam conhecimentos sobre os concursos de admissão tarde demais, quando já ultrapassaram a idade máxima prevista nos editais ou já ingressaram em outras profissões e não tem mais condições de se dedicar ao ritmo de estudo necessário para ser aprovado nesses certames. Outros, ainda menos informados, imaginam que os concursos militares só podem ser realizados por pessoas que já são militares, filhos de militares, etc... a falta de informação sobre a carreira militar ainda é muito grande!


Outra diferença muito IMPORTANTE entre os militares temporários e os de carreira é a seguinte: os militares temporários não podem seguir carreira militar, podendo permanecer nas FFAA por um prazo máximo de 8 anos, enquanto os militares de carreira podem, se assim desejarem, prosseguirem com sua trajetória profissional nas forças armadas por mais tempo . Após o seu tempo de serviço, o militar temporário (seja ele praça ou oficial) passa para a reserva não-remunerada, ou seja, onde não tem direito à receber salário ou qualquer tipo de auxílio financeiro das FFAA, enquanto que, após os seus 30 anos de serviço, o militar de carreira passa para a reserva remunerada, ou seja, ele se "aposenta" (na verdade o militar não se aposenta, pois mesmo na inatividade ele pode ser chamado de volta para a ativa de acordo com a necessidade da força) e continua recebendo o seu soldo integralmente.


PRESTE MUITA ATENÇÃO NISSO: SE VOCÊ DESEJA SEGUIR CARREIRA MILITAR, A ÚNICA OPÇÃO POSSÍVEL É ATRAVÉS DE UM CONCURSO PÚBLICO DE ADMISSÃO A UMA ESCOLA DE FORMAÇÃO MILITAR! OS MILITARES TEMPORÁRIOS NÃO PODEM PASSAR MAIS DO QUE 8 ANOS NA FORÇA.

Outra coisa que você precisa saber é que mesmo que você tenha sido dispensado no processo de alistamento você pode SIM prestar concurso militar. Eu sou um exemplo vivo disso, pois na época fui dispensado por ser ARRIMO DE FAMÍLIA, assim como o pai do nosso amigo João, porém prestei normalmente o concurso da EsPCEX e fui aprovado em todas as etapas (conheça um pouco mais a minha história). Além disso, se você for um militar temporário (como um soldado, cabo, sargento ou tenente temporário), você também pode realizar os concursos militares, desde que cumpra os requisitos do concursos, que são divulgados no edital. Em alguns concursos, como no da Escola de Sargentos das Armas, os candidatos que são ou já foram militares e possuem alguns cursos recebem pontuações a mais em suas provas durante a fase de AVALIAÇÃO DE TÍTULOS!!


Agora, meu amigo, você já tem a INFORMAÇÃO!

Você lembra da primeira frase desse post? "A primeira coisa que separa aqueles que venceram na vida dos que não atingiram o pleno êxito é o acesso à informação. A segunda coisa, é saber aproveitar as oportunidades que surgiram na sua frente de maneira inteligente e oportuna." Agora, resta saber o que você fará com essa informação.. Se eu fosse você, começaria a minha pesquisa hoje mesmo sobre os concursos militares existentes e os requisitos necessários para cada certame. Não deixe para amanhã, procure hoje mesmo! Estamos aqui fornecendo a INFORMAÇÃO necessária para que VOCÊ mude a sua vida. Isso mesmo, você é o responsável pela sua vida e o seu futuro! Corra atrás, pesquise, anote, pergunte... estamos falando do seu futuro, dos seus sonhos e da sua vida. Escolha hoje quem você quer ser no futuro!



A caminhada para se tornar um militar de carreira é longa e difícil, passando por concursos concorridos e uma formação bastante intensa, mas tudo começa com uma escolha sua, com uma decisão. Decida o que você quer e lute por isso, tendo a exata noção de que tudo que é difícil na vida é duradouro. Se você tem dúvidas se vale a pena ou não ser um militar de carreira, pesquise, se informe, e se deseja saber a minha opinião, deixo aqui uma simples reflexão: tudo que sou hoje, devo à minha família, tudo o que consegui construir, devo ao Exército. Sim, vale muito a pena! " Todo sangue que corre a serviço da Pátria é nobre!"


BRASIL ACIMA DE TUDO!

#elitemil

#ondetudocomeça